GW Sistemas

Há mais de 16 anos a GW Sistemas vem ajudando transportadoras a atingir seus objetivos operacionais e de gestão.

CONTATOS
Negócios

Frete grátis: será que vale a pena? Descubra tudo agora

O O custo benefício sempre é algo que o cliente irá buscar, mas nem sempre ele será bom para o vendedor. O elevado valo dos fretes das compras online torna a transação mais complicada.

Certamente, há um impacto para a loja virtual, que poderia vender mais se o custo do frete fosse mais baixo ou se não existisse. Porém, a loja precisa pesar bem essa possibilidade para não ter prejuízos.

“Tudo o que você sempre quis está do outro lado do seu medo.”
– George Addair

Veja se o frete grátis realmente vale a pena e em que ocasiões pode ser usado!

 

 

O crescimento do e-commerce

Sem dúvida, a internet é um canal de compras muito disputado pelos lojistas. O ambiente virtual compete em pé de igualdade (e até com certa superioridade) com o ambiente físico.

Vale lembrar que os representantes da nova geração efetuam a maior parte de suas compras no ambiente digital.

Vender pela internet exige menos burocracia para o vendedor e é bem mais cômodo para o consumidor. O cliente acessa o site, escolhe seu produto entre as diferentes opções e a forma de pagamento (boleto, depósito, transferência bancária ou cartão de crédito) — tudo usando o seu computador, notebook, tablet ou dispositivo móvel.

Até para fazer o pagamento, o comprador usufrui de comodidade, tendo a oportunidade de usar internet banking ou telefone. Ou seja, tudo favorece a compra, exceto por um detalhe: o frete.

Existem leis que regulam o envio de mercadorias pelos Correios ou por via de transportadoras, o que muitas vezes encarece o frete.

Caso o produto seja encontrado no próprio município do consumidor, compensa muito mais que ele realize a compra presencial do que fazer a compra pela internet.

É aí que entra o frete grátis como uma forma de atrair o consumidor e levá-lo a concretizar sua aquisição, tornando-a mais cômoda e vantajosa.

O frete grátis a partir de um valor específico

Uma forma de o lojista aproveitar melhor as oportunidades é oferecer frete grátis a partir de um determinado total em compras, um valor mínimo. Essa estratégia tem sido adotada por muitos vendedores do e-commerce.

Além de ser atraente para os consumidores, gerando mais clientes, essa estratégia também ajuda a aumentar o ticket médio de compras. Se, por exemplo, o ticket médio do e-commerce for de R$ 60,00, o lojista poderá oferecer frete grátis a partir de R$ 70,00 ou R$ 80,00, aumentando assim o ticket médio.

Muitos consumidores chegam mesmo a colocar mais produtos em sua cesta a fim de conseguir o frete grátis.

O importante é entender que o frete só será grátis para uma das partes: no caso de o consumidor ficar isento, o lojista certamente pagará. Mas, ainda assim, pode fazer acordos com transportadoras ou com os Correios de modo a obter reduções no valor dos fretes.

A loja online também pode trabalhar com uma margem de lucro um pouco mais alta para não ter prejuízos.

O frete grátis para produtos específicos

Para conquistar os consumidores, o lojista pode escolher alguns produtos específicos para oferecer frete grátis. Ele tanto pode embutir o frete no preço final da mercadoria ou aplicar a estratégia em produtos que são mais fáceis de transportar, barateando os custos de envio.

Produtos que têm alta demanda e são vendidos em grande quantidade também podem ser incluídos na categoria frete grátis.

O lojista nunca pode esquecer que quando um item vende muito pode até compensar a falta de lucro com produtos que ficam parados em estoque.

Frete grátis em épocas específicas

Em certas épocas, as vendas podem aumentar consideravelmente. Trata-se de uma excelente oportunidade de oferecer frete grátis e lucrar ainda mais.

O lojista deve ficar alerta a datas comemorativas e feriados, como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Dia dos Namorados, Festas Juninas, Festas Natalinas e assim por diante.

Um dia muito especial para essa oferta é o Black Friday. Muitas empresas do comércio eletrônico já recorrem bastante à sazonalidade para utilizar o frete grátis.

O frete grátis para algumas regiões

Outra forma de aplicar sabiamente a estratégia é ofertando frete grátis para regiões específicas. Locais próximos têm frete menos caro, o que não implica em um custo muito alto para o lojista.

Assim, ele pode oferecer frete grátis para toda a sua região e regiões próximas, para sua cidade, para seu estado, etc. No Mercado Livre, é comum observar os vendedores isentarem o cliente do frete conforme a região.

Mais uma vez, o consumidor que estiver dentro do perímetro definido pelo vendedor se sentirá mais estimulado a comprar e contribuirá para aumentar a margem de lucro do lojista.

Retirada pessoalmente

Essa técnica também é muito aplicada pelos vendedores de comércio eletrônico. O cliente tem a opção de retirar sua mercadoria em um local específico, como no ponto de distribuição, no armazém ou mesmo na casa do vendedor.

Essa é uma forma de atrair o consumidor para a loja física, estimulando a realização de novas compras.

É muito importante para quem tem comércio físico e eletrônico integrar ambos. Ou seja, suas estratégias devem levar o cliente do e-commerce a adquirir produtos na loja física e incentivar os clientes da loja física a comprar pela internet.

O planejamento estratégico antes de começar a oferecer o frete grátis

O lojista pode (e deve) usar as sugestões acima de forma combinada, respeitando o perfil de sua empresa. Quanto mais possibilidades ele tiver para oferecer o frete grátis sem se prejudicar melhor será o relacionamento e a satisfação com seu cliente, diferencial que otimizará seu potencial competitivo.

É recomendável elaborar um bom planejamento estratégico antes de aplicar sua estratégia do frete grátis, sempre considerando fatores como:

  • conhecimento dos produtos da loja: dimensões e peso dos produtos vendidos (mercadorias maiores e mais pesadas envolvem custos mais elevados);
  • valor do ticket médio da loja;
  • localização dos clientes (onde moram os consumidores, em que região, a que distância média da loja);
  • análise da concorrência (o lojista deve conhecer os preços e as formas de frete grátis oferecidos pelas lojas concorrentes para ter uma noção de como o seu segmento está se desenvolvendo).

Autor

GW Sistemas

Comentário (1)

  1. CIOT: o que é, para que serve e como emiti-lo de forma prática – GW Sistemas
    9 de janeiro de 2023

    […] valor do frete pago ao contratado e, caso exista, ao subcontratado, indicando a forma de pagamento e do responsável por ele; […]

Deixe um comentário