GW Sistemas

Há mais de 16 anos a GW Sistemas vem ajudando transportadoras a atingir seus objetivos operacionais e de gestão.

CONTATOS
Legislação Tributário

Conheça os 6 principais tipos de caminhões de cargas existentes

O

Os caminhões possuem diferentes tipos de classificações, que variam de acordo com muitos fatores que você irá conhecer agora.

“Eu aprendi que as pessoas vão esquecer o que você disse, as pessoas vão esquecer o que você fez, mas as pessoas nunca esquecerão como você as fez sentir”
– Maya Angelou

Em linhas gerais, existem diferentes tipos de caminhões, que podem ser classificados de acordo com seu tamanho e capacidade máxima (em peso e cubagem), entre outros fatores. Essas características ajudam a definir o tipo certo de transporte para os diferentes tipos de cargas e trajetos, como em casos de regiões onde há restrição de trânsito para veículos grandes.

Para ajudar você a ficar por dentro do assunto, apresentaremos a seguir os 6 tipos de caminhão mais comuns utilizados no transporte de cargas. Continue conosco e descubra quais são eles!

Veículo Urbano de Carga

Consiste em um veículo de menor porte, mais utilizado em áreas urbanas, essencial para os grandes centros que restringem a circulação de grandes caminhões. O Tamanho varia de 2,2 metros a 6,3 metros de comprimento e possui a capacidade máxima de 3 toneladas.

Caminhões 3/4

Já esse caminhão possui o limite máximo de 4 toneladas por carga. Porém, vale ressaltar que o peso que ele suporta depende do tamanho da carroceria e da distância entre os eixos (que, nesse caso, são 2).

Caminhão semipesado (Toco)

O Toco, como é mais conhecido, possui dois eixos, um na parte dianteira e outro na traseira. Geralmente ele possui um comprimento de 14 metros.

A capacidade de carga é de 6 toneladas, o que faz com que o peso bruto (veículo + carga) seja de 16 toneladas, no máximo.

Caminhão pesado (Truck)

Já o Truck, diferentemente do Toco, possui dois eixos duplos, um na parte dianteira e outro na traseira. Este último ajuda na força do motor, o que garante um desempenho um pouco superior.

Também possui comprimento máximo de 14 metros, mas o peso bruto máximo é maior: 23 toneladas.

Leia mais: CIOT: o que é, para que serve e como emiti-lo de forma prática

Leia mais: Gestão logística: conheça a forma mais eficiente de organizar as suas despesas operacionais

Leia mais: Frete grátis: será que vale a pena? Descubra tudo agora

Carreta

A carreta é um dos tipos de caminhão mais utilizado para o transporte de cargas. Ela possui duas partes bem definidas, que são:

  • o cavalo, que é onde fica localizado o motor e a cabine. Pode estar atrelado a um ou mais semirreboques;
  • a carroceria, que é onde a carga é acondicionada para o transporte.

Existem 3 tipos principais. que são:

Carreta com dois eixos

Chega a um comprimento máximo de 18 metros e pode transportar até 33 toneladas. A estrutura consiste em um cavalo mecânico (com 2 eixos) e semirreboque (com mais 2 eixos).

Carreta com três eixos

O comprimento também pode chegar a 18 metros, mas, por ter um eixo a mais, comporta um peso bruto maior: até 41,5 toneladas. Nesse caso, o cavalo mecânico também possui 2 eixos.

Carreta cavalo trucado

O comprimento é o mesmo dos dois casos acima (18 metros) e também conta com um semirreboque com 3 eixos — como no caso da carreta com 3 eixos.

A diferença está no cavalo mecânico, que é trucado. Isso faz com que o veículo tenha uma estrutura reforçada que aumenta a capacidade em peso bruto, com limite de 45 toneladas.

Tipos de caminhões combinado

Bitrem

Também é conhecido como Treminhão. Esse tipo de veículo possui duas articulações e uma combinação que conta com 7 eixos, garantindo uma capacidade de até 57 toneladas. Normalmente, a estrutura conta com um cavalo mecânico trucado.

Rodotrem

A estrutura conta com 3 articulações e é formada por um cavalo mecânico trucado e dois semirreboques, que estão ligados por um equipamento chamado Dolly (que está atrelado à 5ª roda). Ele possui uma capacidade máxima de 74 toneladas, mas, vale ressaltar, precisa de autorização especial de trânsito (AET) para circular.

Os tipos de caminhão são diversificados dessa forma para que os gestores tomem decisões mais acertadas na hora de planejar a consolidação das cargas e seu devido transporte. Assim, torna-se possível otimizar os custos e ainda atender a alguma exigência ou restrição.


Um exemplo de excelência na área de sistemas para transportadoras é a GW Sistemas, que além de providenciar sistemas de gerenciamento, ainda garante o processo de automação operacional 24 horas por dia.

Fuja das dores de cabeça que um funcionário não qualificado pode te trazer, contrate o GW-i. Entre em contato com o e-mail comercial@gwsistemas.com.br e faça um orçamento ou tire suas dúvidas.

Autor

GW Sistemas

Deixe um comentário